Maria Zenir Rosso

Casada com  Desiderio Perego

Download

Clique no botão ao lado para fazer o download destas

e de outras  informações de Maria Zenir Rosso

Eu nasci no dia 21 de setembro de 1936, na Linha Vicentina, em Cocal do Sul, filha de Júlia Fontana e Luiz Rosso. Com sete anos comecei a estudar em Cocal no grupo escolar Professor Padre Shuler, onde estudei até a terceira série com a professora D. Jui Nunes. Ela pegava na minha mão para me ensinar a escrever. Nos dias de frio ela me colocava no sol para eu me esquentar e nas aulas de educação física, com a dona Dinis Búrigo, eu corria, pulava, brincava de ciranda-cirandinha.

 

Ainda muito nova comecei a trabalhar, ajudando minha mãe a cuidar de meus irmãos mais novos. Com dez anos roubava lençol velho para fazer bolsa, para guardar os materiais da escola. Foi ai que despertou meu interesse pela costura e meus pais vendo que levava jeito para costurar. Aos quatorze anos me deram uma máquina de costura e com quinze anos comecei a costurar para fora. Meus primeiros clientes foram Vanilda Crestani, Claudina Rosso, que hoje mora no Paraná e Inês Rosso. A moda era o vestido godê, cinto com fivela forrada à mão e saia de babado com manga fofa. Fiz muitos vestidos para noivas.

Numa das minhas visitas à minha irmã Tereza, em Siderópolis, após a missa, conheci o Desidério, que chamávamos de Dério. Namoramos e, em menos de um ano, casamos. Ele vinha namorar na minha casa, em Cocal do Sul, a cavalo e com chapéu de pano. Ele era muito elegante. Após o casamento fui morar com minha sogra em Rio Kuntz, Sideropolis. Ali nasceram meus primeiros filhos: Rosalino e Luiz. Moramos quatro anos ali, depois fomos morar em Santa Barbara, no Jordão Alto, ainda em Siderópolis. Em Santa Bárbara eu costurava para a comunidade, conseguindo algum dinheiro e Dério trabalhava na lavoura, fazendo tudo na base do machado, foice e enxada. Não era nada fácil porque as terras eram muito ruins.

 

Em 1970, a convite de minha mãe Julia, viemos morar de volta em Cocal, onde moro até hoje. Aqui tive mais dois filhos Paulo e Hilário. Sempre muito católicos. Hoje estou viúva e moro sozinha, mas meus filhos moram perto e estão sempre aqui. Meu marido nasceu em Rio Kuntz no dia 8 de julho de 1930. Estudou na escola que ficava no próprio terreno onde morava até a terceira série em Rio Kuntz. Casamos no dia 9 de julho de 1960, em Cocal do Sul, celebrado pelo padre João Dominoni. Desidéio faleceu no dia 1 de novembro de 2011, com 81 anos.

Da esquerda: Paulo, Luís, Desidério, Maria Zenir, Rosalino e Hilário